Construtoras C&C e JES vencem licitação para realização de pequenas reformas e adequações nos hospitais e maternidades do RN

Visando uma melhor oferta dos serviços públicos na área da saúde, a UES/SESAP – Unidade Executora Setorial da Secretaria de Saúde realizou importantes ações de planejamento estratégico de políticas públicas para o setor. As ações estão previstas no Projeto RN Sustentável e destacam-se além da ampliação e melhoria da qualidade dos serviços, o fortalecimento das redes de atenção Materno-infantil, Urgência e Emergência e Rede de Atenção às Doenças Crônicas, com prioridade ao diagnóstico precoce do câncer de mama e colo do útero.
Uma dessas ações é a realização de pequenas reformas e adequações em 21 unidades de saúde do Estado. Essas reformas vão possibilitar que os hospitais e/ou maternidades possam ser contemplados com recursos da Rede Cegonha.
A empresa C &C – Constep &Construções Ltda foi a vencedora do bloco 1, da licitação, e será responsável pelas obras em 11 (onze) Unidades de saúde são elas: o Hospital Regional Aguinaldo Pereira Silva (Caraúbas), Hospital Maternidade Abel Belarmino Amorim (Almino Afonso), Maternidade Luiza Marilac (Pau dos Ferros), Hospital Maternidade Aluízio Alves (Lajes), Hospital Maternidade Dr. Clovis Avelino (Santana do  Matos), Hospital Regional de Angicos( Angicos), Hospital Regional Nelson Inácio dos Santos( Assú), Hospital Maternidade Terezinha Lula de Q. Santos( Jucurutu), Maternidade Carlindo Dantas(Caicó), Hospital Maternidade Graciliano Jordão (Parelhas), Maternidade Ananília Regina( Currais Novos). Os recursos totais de investimentos nessas onze unidades serão de R$ 457.791,85 (Quatrocentos e Cinquenta e Sete Mil, Setecentos e Noventa e Um Reais e Cinco Centavos).
A empresa vencedora da licitação do bloco 2 foi a JES Construções e Serviços Ltda, ela também será responsável pelas adequações de 10 unidades, são elas:  Hospital Maternidade Belarmina Montes (São Gonçalo do Amarante), Hospital Dr. Percílio Alves de Oliveira (Ceará Mirim), Hospital José Alves Godeiro (João Câmara), Hospital Regional Monsenhor Raimundo Barros ( São José do Mipibu), Hospital Municipal de Goianinha( Goianinha), Hospital Regional Lindolfo Gomes Vidal (Santo Antônio), Hospital Regional São Paulo do Potengi( São Paulo do Potengi), Unidade Mista de Felipe Camarão( Natal), Hospital Fundação Antonio Ferraz( Macau), Hospital Maternidade José Varela( Macau). Os recursos totais de investimentos nessas dez unidades serão de R$ 382.251,89 (Trezentos e Oitenta e Dois Mil, Duzentos e Cinquenta e Um Reais e Oitenta e Nove Centavos.
Cada bloco foi dividido em três etapas de obras. Nos dias 02 e 03 acontece a liberação dos serviços das obras da primeira etapa do Bloco 1 que inclui: Jucurutu, Caicó, Santana do Matos, Currais Novos e Parelhas, a empresa terá 30 dias para concluir as obras. A segunda etapa, do bloco 1  contemplará as cidades de Caraúbas, Almino Afonso e Pau dos Ferros. A terceira acontecerá nas cidades de Lajes, Angicos e Assu. Cada etapa só acontece após a conclusão da etapa anterior, sendo assim, a empresa vencedora da licitação do bloco 1 tem 90 dias para conclusão dos trabalhos.
As Unidades de saúde contempladas no do bloco 2 também receberão a liberação dos serviços das obras da primeira etapa nos dias 02 e 03, a começar pelas cidades de Santo Antônio, São José do Mipibu e Goianinha. A segunda etapa será as cidades de Ceará Mirim, João Câmara e São Paulo do Potengi. E a terceira contemplará as cidades de São Gonçalo, e duas unidades de saúde em Macau. Cada etapa tem o prazo de 30 dias para conclusão das obras.
Outras ações do RN Sustentável estão em andamento, como a construção do Hospital Materno Infantil de Mossoró, obedecendo as diretrizes da Rede Cegonha. O hospital terá em torno de 130 leitos (distribuídos entre Centro de Parto Normal, Casa da Gestante, Bebê e Puérpera e Pronto-Atendimento), banco de leite e outras benfeitorias. Os investimentos incluem estruturação tecnológica de hospitais e maternidades do estado para habilitação de 35 leitos de UTI Neonatal; implantação de protocolos assistenciais em 40 maternidades do estado e a qualificação de 1.500 profissionais médicos e enfermeiros da área de atenção primária em assistência pré-natal.

Faça um comentário, sua opinião é muito importante para nós.