Guilherme Siqueira comenta goelada histórica do Atlético clássico contra o Real Madrid

Quando o treinador Diego Simeone perdeu o meio-campo Jorge Koke, lesionado, nos primeiros minutos de partida, não imaginava que o jogador que ele colocaria em campo seria o autor de um dos gols mais bonitos da temporada até o momento. O jovem Saúl Ñiguez, de apenas 20 anos, teve personalidade para substituir um dos principais jogadores da equipe e foi peça fundamental na goleada histórica por 4×0 do Atlético sobre o Real Madrid pela 22ª rodada da Liga Espanhola.
O primeiro gol saiu logo aos treze minutos de jogo após o meio-campo português Tiago receber ótima assistência de Mandzukic e chutar forte da entrada da área. A bola passou no meio dos defensores e do goleiro Ilker Casillas, que falhou no lance. Cinco minutos depois, a jogada foi do lateral-esquerdo Guilherme Siqueira, que deixou Cavajal no chão e cruzou para o lindo voleio de Saúl, que ampliou o marcador. “Recebi a bola do Griezmann e fui até a linha de fundo fazer o cruzamento. O Saúl teve a felicidade de acertar um lindo voleio e fazer um bonito gol, que nos deu um pouco mais tranquilidade na partida”, descreveu o brasileiro.
Com o Real Madrid completamente apático na partida, os colchoneros continuaram no mesmo ritmo e no segundo tempo marcaram mais duas vezes com Griezmann e Mário Mandzukic. A última derrota do Real Madrid por 4×0 havia sido no dia 27 de outubro de 2009, para o Alcorcón, pela Copa do Rei. “Foi um resultado espetacular, ainda mais se tratando de um clássico. Essa vitória foi importante para diminuirmos um pouco mais a distância para a liderança que agora é de apenas quatro pontos. Vamos brigar por esse título até as últimas rodadas”, destacou Guilherme Siqueira.
Este foi o sétimo jogo consecutivo de Guilherme Siqueira sem derrotas para o Real Madrid. No total, o brasileiro já enfrentou os merengues em dez oportunidades tendo conquistado cinco vitórias, dois empates e três derrotas. “São números interessantes. Pelo Granada conquistamos uma vitória histórica, que não acontecia há 40 anos. Pelo Atlético já foram seis jogos nesta temporada, dois pela Supercopa Espanhola, dois pela Copa do Rei e dois pela Liga. Nosso objetivo é renovar o título nacional e ainda temos muito trabalho pela frente”, finalizou.
O próximo desafio do Atlético será contra o Celta, no dia 15 de fevereiro, no estádio de Balaídos, em Vigo, válido pela 23ª rodada da Liga Espanhola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.