Rogério pede união da classe política para RN conquistar centro de conexões de voos

O deputado federal Rogério Marinho (PSDB) defende a união da classe política e empresarial do RN com o objetivo de atrair para o Estado o primeiro hub (centro de conexões de voos) do grupo LATAM Airlines na região Nordeste. Para receber o investimento, Natal estaria concorrendo com Fortaleza e Recife, conforme foi anunciado nesta sexta-feira (17).
“É importante o empenho de toda a bancada federal, dos nossos deputados estaduais, dos prefeitos da Região Metropolitana, do governador Robinson Faria e do ministro Henrique Alves, além da Fiern, Fecomércio e da própria Inframérica. Esse é o momento de todos pensarmos no futuro, no crescimento e no desenvolvimento econômico do RN”, disse Rogério.
Assim que soube da notícia do novo hub, o parlamentar buscou contato com o ministro do Turismo, Henrique Alves, e também com o governador Robinson Faria. Rogério ainda procurou a Inframérica, consórcio que administra o Aeroporto de São Gonçalo. O Grupo LATAM Airlines – do qual fazem parte as empresas brasileira TAM e chilena LAN – tem como objetivo ampliar a atuação em voos entre a América do Sul e a Europa, considerando a posição geográfica estratégica do Nordeste.
Para Rogério, a luta pela conquista do hub deve ser liderada diretamente pelo governador Robinson Faria. O parlamentar acredita ainda que o ministro Henrique Alves não medirá esforços para ajudar o Estado neste sentido. “Além de se tornar uma porta de entrada internacional, com o hub o nosso aeroporto será também um centro de voos internos, para todos os Estados do país”, destacou o deputado federal.
O novo hub tem foco na ampliação significativa de opções de conectividade para os passageiros, tanto em voos dentro do Brasil, como nas conexões com a América Latina e com grandes centros europeus. Os critérios para a definição das cidades são: localização geográfica, infraestrutura aeroportuária e seu potencial de desenvolvimento, e ainda, que ofereça uma melhor experiência ao cliente. Fatores como competitividade de custos, atrelada a uma infraestrutura adequada, serão determinantes para a concretização desse projeto.
A TAM S.A. destaca que alguns fatores, como a existência de infraestrutura adequada e a competitividade de custos, vão nortear esta definição e serão determinantes para a concretização desse projeto, pois trarão as bases necessárias para o sucesso da iniciativa. A previsão é que essa definição seja realizada até o final de 2015, para que logo em seguida tenha início a implementação do hub. A estimativa é que o início das operações ocorra em dezembro de 2016.