Ufersa e Petrobras discutem parceria para análises laboratoriais

unnamed1Muito em breve, a Universidade Federal Rural do Semi-Árido poderá se tornar parceira da Petrobras na prestação de serviço. Entendimento nesse sentido foi discutido durante reunião na Reitoria da Ufersa, com integrantes da gerência de suporte operacional da Petrobras. A ideia é que os laboratórios da Universidade passem a realizar análises para a empresa estatal. Além do reitor, professor José de Arimatea de Matos, participaram da reunião o gerente de suporte operacional, Antônio Alvino; a gerente setorial de laboratórios de fluídos, Maria Elenice Pinho de Oliveira, ambos da Petrobras e, os professores doutores responsáveis pelos laboratórios da Ufersa.
Durante a reunião, Antônio Alvino, ressaltou que mensalmente a Petrobras realiza mais de 30 mil análises e que uma parcela dessa demanda poderia ser absorvida pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido, a exemplo do que já acontece na UFRN. “A Petrobras dispõe de contratos em vários locais do país para realizar todas as demandas, então, porquê não realizarmos parte dessas análises em Mossoró?”, Questionou Alvino.
O gerente da Petrobras disse ainda que esse trabalho se pode começar a partir de pequenos contratos. A Petrobras tem interesse de análises nas áreas de preservação ambiental, corrosão, água, solo e polímeros. O gerente disse reconhecer o potencial da Ufersa em recursos humanos, formado na sua totalidade por professores mestre e doutores.
Inicalmente, a parceria seria voltada para a prestação de serviço via Fundação Guimarães Duque. Outras alternativas foram destacadas para médio e curto prazos, como a viabilização de um convênio entre a Universidade e a Petrobras ou ainda financiamento, via P.I.D, com a anuência da Associação Nacional de Petróleo. “Poderíamos começar com o que a Universidade dispõe e, posteriormente, aperfeiçoar com o incremento dos laboratórios e aquisição de novos equipamentos”, ressaltou Antônio Alvino.
A ideia de parceria com a Petrobras empolga o reitor, José de Arimatea, e os demais professores da Ufersa. “Esse processo de aproximação com a Petrobras nas áreas das engenharias é de grande importância para a Universidade”, considerou o reitor. O professor José de Arimatea adiantou que a Universidade já conta com o compromisso da estatal para equipar o Memorial Paulo Freire que vem sendo construído no Câmpus de Angicos. “Temos total interesse em avançar também na área das engenharias”, frisou.
Na reunião ficou acertado um plano de ação voltado para concretização da parceria entre a Ufersa e a Petrobras. “Vamos voltar a nos encontrar para apresentar o que temos e quais os serviços que poderemos oferecer a Petrobras”, afirmou o reitor, com a convicção de que a parceria seja viabilizada o quanto antes. No final, a equipe da Petrobras visitou as instalações do Laboratório de Limnologia da Ufersa, um dos que poderá prestar serviço a Petrobras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.